COMO PREVENIR QUE MINHA EMPRESA SEJA ATACADA POR HACKERS?

Para aqueles que são responsáveis por um ambiente empresarial, a segurança dos dados é, com certeza, assunto de grande importância nas pautas de reuniões.

É fundamental que as empresas invistam em tecnologia e métodos que garantam a segurança de dados contra ataques de hackers à rede ou aos computadores, já que informações sobre contas bancárias, cartões de crédito, saldos, documentos, além de vários outros tipos de arquivos definitivamente não podem cair em mãos erradas.

Quando a companhia conta com um setor de TI, é provável que ela esteja mais protegida contra esse tipo de ataque, já que os profissionais desse departamento possuem conhecimento maior a respeito dos perigos que a empresa enfrenta, além de ter mais noção do que deve ser feito para manter a proteção.

Entretanto, se a instituição não conta com essa equipe, é essencial que os profissionais existentes saibam como proceder ao utilizar os equipamentos da companhia, de forma que se esteja livre de possíveis ataques maliciosos.

Neste post, diversos pontos importantes serão abordados, mas podemos adiantar que, antes de tudo, é importante contar com softwares originais e que tenham um bom feedback de pessoas e empresas que já trabalharam com eles. Uma outra ideia que pode vir a ser considerada é o investimento em softwares antivírus pagos, ainda que as versões gratuitas ofereçam uma segurança razoável.

Além disso, importa que os colaboradores da companhia estejam cientes da importância de seguir métodos e dicas para que se possa evitar que ransomwares e outros tipos de pragas virtuais tragam um problema real para a empresa. No decorrer do texto, você ficará sabendo com mais detalhes sobre como proceder para garantir a segurança da companhia. Acompanhe!

QUAIS EMPRESAS JÁ FORAM VÍTIMAS DE HACKERS?

Recentemente, várias corporações ao redor do mundo foram vítimas de ataques de hackers, incluindo sites do governo brasileiro.

Entre as diversas vítimas noticiadas, podemos citar a PlayStation Network, a Telefônica e até mesmo o Hospital do Câncer de Barretos. Além disso, o FBI e a NASA também já foram vítimas de invasão.

Considerando que grandes instituições como as citadas já sofreram com a ação de hackers, é possível que a sua empresa também esteja vulnerável a ataques.

COMO OS ATAQUES COSTUMAM OCORRER?

Geralmente, o método mais utilizado pelos hackers para atacar as companhias é o Distributed Denial of Service (DDoS) — ou Ataque de Negação de Serviço, em tradução para o Português.

Esse tipo de ataque, diferentemente do que é imaginado por muitos, não utiliza diretamente as máquinas dos invasores. O processo ocorre de outra forma, utilizando servidores de empresas e computadores pessoais.

COMO SE PROTEGER DOS ATAQUES DE HACKERS?

Com notícias de ciberataques sendo vistas em maior frequência e em mais lugares, como a que derrubou sistemas de órgãos públicos e companhias ao redor do mundo, é importante se certificar de que a sua empresa está protegida.

Sendo assim, confira, a seguir, as principais dicas de como evitar ser mais uma vítima dos criminosos.

1. REALIZE O BACKUP DOS SEUS ARQUIVOS

Ao ser vítima de um ataque de ransomware, o maior prejuízo direto que se pode tomar é a perda dos arquivos, já que, até que o pagamento de um resgate seja feito, o vírus os criptografa. Vale lembrar que nem sempre as vítimas têm seus documentos descriptografados mesmo após o pagamento.

Nesse caso, a melhor alternativa é armazenar os arquivos em um sistema totalmente independente, como um disco rígido off-line ou um sistema seguro de cloud backup, por exemplo. Geralmente, as companhias salvam cópias desses dados em servidores externos, de modo que não possam ser afetados em caso de ataque à rede da empresa.

2. DESCONFIE DE SITES, E-MAILS E SOFTWARES

Para infectar máquinas utilizando ransomwares, os cibercriminosos precisam fazer a instalação de um software malicioso no equipamento da vítima, dando início ao ataque.

A forma mais utilizada é via e-mails de phishing, propagandas maliciosas nos websites e programas e aplicações suspeitas.

Assim, é preciso ter cuidado ao abrir sites e e-mails de origem suspeita, além de evitar realizar o download de softwares que não tenham sido verificados por uma loja oficial ou companhia especializada.

Além disso, recomenda-se ler a revisão e informações a respeito do software, antes de instalá-lo.

3. USE UM BOM SOFTWARE ANTIVÍRUS

Sistemas de antivírus conseguem evitar que ransomwares sejam baixados em uma máquina, além de identificá-los, em caso de serem transferidos para o computador, de alguma forma.

A maioria dos softwares dessa categoria pode revisar os arquivos para verificar se existe algum tipo de código malicioso, antes do download ser concluído. Também podem bloquear a instalação de programas secretos e que não pedem autorização do usuário.

4. MANTENHA O SISTEMA ATUALIZADO

Os usuários precisam estar atentos às atualizações dos sistemas operacionais disponibilizadas pelos fabricantes, de forma que se possa reduzir o número de brechas e a instalação de programas indesejáveis.

Assim, é de grande importância contar com as versões mais recentes dos softwares, assim que disponíveis.

5. EVITE FAZER O PAGAMENTO EXIGIDO PELOS HACKERS

É fundamental que as vítimas jamais paguem o valor do resgate que os hackers exigem. Além de não haver garantia alguma de que os criminosos cumprirão com o combinado e devolverão seus arquivos, essa atitude certamente servirá de incentivo para futuros ataques.

6. VERIFIQUE LISTAS DE CONTAS HACKEADAS NA INTERNET

Especialistas recomendam que você verifique se seu endereço de e-mail — ou da sua empresa — está em alguma lista de vazamento na internet. De acordo com Rafael Zanatta, especialista do Idec, esse precisa ser o primeiro passo.

Para tal, existe uma ferramenta segura e gratuita, desenvolvida por Troy Hunt, — especialista em segurança de dados e Microsoft MVP — chamada Have I Been Pwned.

O site é capaz de verificar se seu endereço de e-mail está em alguma lista de contas hackeadas nos últimos tempos. Além disso, é possível criar uma notificação automática para o caso de o endereço fornecido aparecer em alguma lista de vazamento, no futuro.

7. ALTERE TODAS AS SENHAS

Caso a conta de e-mail em questão esteja presente em uma lista de vazamentos, altere urgentemente a senha em todos os serviços que fazem uso daquele endereço.

Para isso, utilize senhas fortes e únicas, misturando letras, números e, quem sabe, até mesmo caracteres especiais como cifrão, exclamação, entre outros. Além disso, é recomendado pensar em frases aleatórias, em vez de palavras, e não utilizar a mesma senha para vários serviços on-line.

Você achou importante estar por dentro dessas dicas de proteção contra ataques de hackers? Então, compartilhe este post agora mesmo para que mais pessoas saibam como estar protegidas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *