Inteligência Artificial: como esse conceito está sendo aplicado na área de TI?

Ao falarmos em inteligência artificial (IA) a maioria das pessoas liga o conceito automaticamente à robótica. Embora não seja uma associação errada, já há algum tempo a IA também faz parte da tecnologia da informação. Neste artigo você vai conferir exatamente como esse conceito está sendo aplicado na área de TI.

Este segmento das ciências da computação é voltado para a criação de sistemas e dispositivos que emulem o raciocínio humano. Isto significa que através da implantação de IA máquinas e programas de computador podem solucionar problemas e tomar decisões autônomas. Aliada ao machine learning, é possível até mesmo que as máquinas aprendam com o tempo!

Neste caminho temos uma das aplicações mais promissoras da IA à tecnologia da informação. Cada vez mais estudos buscam aperfeiçoar o Deep Learning – Aprendizagem Profunda – e o Processamento de Linguagem Natural (PNL). Exemplo disto é o BIA – Bradesco Inteligência Artificial. Um recurso que foi “treinado” para tratar de 62 produtos, adquirindo capacidade de responder 300 mil perguntas por mês.

Ou seja, o atendimento ao cliente já está sendo impactado. Tornando-se, desta forma, mais rápido e assertivo com a junção de IA e TI. Em parte porque os atendentes humanos recebem apenas os clientes cujas demandas não podem ser resolvidas por robôs. As possibilidades, contudo, não se restringem ao atendimento. Pois existem hoje robôs virtuais que atuam como tutores e assistentes.

Outra forma como esse conceito está sendo aplicado na área de TI é para monitoramento. No contexto agroindustrial, por exemplo, há sistemas que fazem controle de grãos armazenados em silos. Em um setor que implica manutenção, como o das telecomunicações, a IA cataloga alertas que indicam problemas na rede. Temos então um recurso que permite sanar as falhas que afetam o desempenho do serviço oferecido.

Inteligência Artificial e os impactos para a TI presente e futura

Muitas perspectivas de como esse conceito está sendo aplicado na área de TI se relacionam com a computação cognitiva. Um recurso que torna a área de tecnologia da informação parte de um sistema para previsão comportamental. Além disto, as máquinas tornam-se capazes de oferecer respostas ágeis a questões pontuais.

No mais, a Inteligência Artificial reduz o número de tarefas realizadas manualmente no setor de TI. Além de automatização e velocidade, isto resulta em uma redução drástica nos erros operacionais. A segurança da informação também é um dos aspectos mais positivamente impactados por esta união. Basta o sistema identificar tentativas de acesso não autorizadas para iniciar uma ação preventiva contra os invasores.

Outra resposta ligada à segurança são as varreduras automáticas. Elas ocorrem periodicamente em sistemas, redes e servidores. O procedimento visa encontrar falhas que possam gerar vulnerabilidades. Todos estes fatores levarão ao desenvolvimento de sistemas autogerenciáveis no futuro próximo. Com isso, os aspectos de manutenção e atualização ficarão sob a responsabilidade do próprio software/hardware.

É claro que isto não eliminará por completo a necessidade dos profissionais de TI. Serão os seus conhecimentos que vão evoluir para tratar da IA neste contexto. Fato é que os Chatbots de hoje são apenas o primeiro passo em iniciativas que alavancarão a competitividade das empresas. E isso porque a transparência da informação e a facilitação de processos tendem a aprimorar-se continuamente.

Muito do que a Inteligência Artificial faz hoje, e que poderá fazer amanhã, tem suporte direto da computação em nuvem. Será através dela que a informação poderá ser processada e também armazenada. Para backups dos itens de maior relevância da sua empresa esta já é uma solução de grande eficiência. Quer saber como você pode adotar este recurso no seu negócio? Então aproveite para conhecer o Elo Backup.