4 sinais de que está na hora de migrar a infraestrutura de TI para a nuvem

Migrar a infraestrutura de TI para a nuvem

Migrar a infraestrutura de TI para a nuvem é o processo de mover hardwares, softwares, dados, ou outros elementos tecnológicos de negócios para um ambiente de computação em nuvem.

Existem vários tipos de migrações de nuvem que uma empresa pode executar. Um modelo bastante comum é a transferência de dados e aplicativos de um data center local para uma nuvem pública — compartilhada com outras organizações, cada qual com acesso aos seus recursos. Mas empresa também pode criar uma nuvem privada, que abrange, por exemplo, todas as suas unidades de negócio.

Neste artigo, resolvemos mostrar quais são os sinais mais claros de que uma empresa precisa migrar sua infra de TI para a nuvem. Continue lendo para entender!

Está na hora de migrar a infraestrutura de TI para a nuvem? Entenda os sinais!

1. A empresa está gastando muito em manutenção de servidores e infra

Quando você descobre que está gastando seus recursos de TI consertando ou mantendo um servidor antigo, pode se deparar com a decisão de comprar um novo ou continuar engolindo a pílula amarga dos custos crescentes. Você também tem uma terceira opção, mover seus aplicativos de negócios para a nuvem. 

Está quente e barulhento na sala do servidor? Um servidor com muito calor é uma indicação de que não está de boa saúde. Pode estar cheio de poeira ou com componentes defeituosos. O aumento do ruído é outro sinal revelador do envelhecimento do equipamento.

Com um ambiente seguro de hospedagem na nuvem, poderá liberar as dores de cabeça do time de TI que acompanham as tarefas rotineiras de manutenção do servidor (lentidão e inatividade, por exemplo). 

Além disso, ao migrar a infraestrutura de TI para a nuvem você permite que sua organização abra mais espaço para a tomada de decisões estratégicas de negócios.

2. Não há um plano completo de recuperação de desastres

Uma violação de segurança de dados ou desastre natural pode interromper as operações normais de uma empresa e causar um tempo de inatividade crítico. Um plano completo de recuperação de desastres e continuidade de negócios vai além dos backups regulares em fita. 

O planejamento é criado observando todo o cenário das operações atuais de uma empresa. Depois que o plano é concluído, há uma determinação de como colocar os negócios em funcionamento com pouca ou nenhuma interrupção no caso de um desastre. 

Bons serviços de hospedagem em nuvem vêm com uma opção de backup e recuperação de desastre para garantir que seus negócios estejam funcionando sem problemas, com interrupções mínimas, mesmo em caso de emergência.

→ Leia também: Recuperação de desastres: entenda por que essa estratégia é fundamental para o seu negócio!

3. Você não se lembra da última vez que testou seu backup

Muitas empresas que usam backups em fita não conseguem testar regularmente a confiabilidade dos backups. Ou pior, elas não conseguem testar o backup. 

Sua empresa tem uma chance maior de não ter a capacidade de restaurar dados comerciais valiosos sem testes regulares de backup. 

Com uma solução de backup na nuvem, os testes são realizados automaticamente, sem que você precise se preocupar com isso — pense na economia de tempo e dinheiro que isso gera.

4. O negócio não oferece mobilidade à operação

As empresas com uma força de trabalho móvel ou com vários locais de negócios podem se beneficiar da migração de suas infraestruturas para a nuvem, fornecendo aos funcionários acesso a dados de qualquer lugar e a qualquer momento. 

A visibilidade completa equipa sua força de trabalho com a capacidade de tomar decisões mais informativas. Esse recurso não apenas melhora a produtividade dos funcionários, mas também resulta em maior lucratividade.

Que tal, algum desses sinais já faz parte do dia a da sua empresa? Faça contato conosco e veja como podemos ajudá-lo a migrar a infraestrutura de TI para a nuvem!