Saipos reduz custos com bancos de dados em 30% migrando do Oracle para PostgreSQL

Case Saipos Flexa Cloud

AWS DB Freedom, operado pela Flexa Cloud, garante segurança e economia à startup de sistemas para bares e restaurantes.

A Saipos é uma startup que usa inteligência artificial e computação cognitiva para fornecer sistemas de última geração para gerenciamento de restaurantes e bares. Sediada em São Leopoldo/RS, atende a milhares de clientes em todo o Brasil.

Assim sendo, a Saipos lida com um volume exponencial de dados, tanto próprios quanto de clientes e integradores (de serviços como iFood, por exemplo). E toda essa gama de informações precisa ser armazenada e processada em uma infraestrutura que garanta disponibilidade e confiabilidade 24 horas por dia, nos sete dias da semana.

Com o crescimento da Saipos, alguns problemas começaram a surgir. Um deles é o aumento dos gastos com banco de dados.

Neste artigo, você vai ver como o desafio da companhia de migrar do banco de dados Oracle para o PostgreSQL foi resolvido por meio do DB Freedom, serviço da AWS operado pela Flexa Cloud.

Acompanhe!

Desafio

Reduzir custos com banco de dados e escalar para seguir crescendo.

A Saipos é hoje a empresa que mais transaciona pedidos com plataformas do iFood, da Uber Eats e da Rappi. “Não existe PDV no Brasil que processe mais pedidos do que a Saipos atualmente”, diz Kenner Grings, CTO da Saipos.

“Nós ajudamos bares e restaurantes a administrarem seus negócios. Nosso sistema fornece funcionalidades para o gerenciamento operacional, seja daqueles negócios que fazem atendimento no local ou os que trabalham com delivery. Nosso software 100% na nuvem auxilia do estoque às finanças, das vendas à gestão de franquias, e em conexão com os aplicativos de entrega”, conta Grings.

Toda essa grandeza operacional tem seus desafios. A própria operação da Saipos é complexa; são 148 funcionários distribuídos em vários estados do país, sendo que 40% atuam em home office. 

Eric Alves, líder de projetos especiais da Saipos conta que durante um bom tempo o banco de dados Oracle atendeu muito bem a companhia. Mas isso mudou no último ano. “Com o crescimento do negócio, com escala no número de usuários e tudo mais, esse banco acabou sendo um entrave para o crescimento da aplicação. Os custos gerados, por exemplo, ficaram muito altos”.

“Um minuto de instabilidade na plataforma no horário de pico pode causar um prejuízo de mais de 100 mil reais para nossos clientes. É uma operação muito crítica que não pode ser instável”. 

— Kenner Grings, CTO da Saipos. 

Foi então que a direção da Saipos concluiu que estava na hora de migrar para um banco de dados free, que, ao mesmo tempo, reduzisse custos e possibilitasse recursos técnicos para a escalabilidade. “No ponto em que chegamos, para conseguir suportar uma carga maior de usuários no sistema, precisávamos aumentar a capacidade do banco de dados, e gerar mais custos estava fora de congitação”, diz Eric Aves. 

Solução

AWS DB Freedom realizado pela Flexa Cloud: migração para banco de dados PostgreSQL.

Foi aí que entrou em campo a Flexa Cloud, que há dois anos já atende a Saipos em serviços de monitoramento e observability da aplicação. 

A Flexa Cloud é parceira da Amazon Web Services, e tem ampla expertise em DB Freedom, um programa criado pela AWS para ajudar as empresas a migrarem de motores de banco de dados tradicionais para bancos free.

Foi iniciado então um projeto de migração do banco de dados Oracle para o PostgreSQL, com os times da Flexa e da Saipos trabalhando em conjunto.

“A Flexa foi imprescindível para nos passar conhecimento. Não tínhamos pessoal experiente em Postgre. Além disso, precisávamos ter certeza de que não teríamos indisponibilidades durante o processo, e os especialistas da Flexa nos deram essa segurança”

— Eric Alves, líder de projetos especiais da Saipos.

Toda a execução do projeto foi realizada com os especialistas da Flexa trabalhando remotamente. “Foram dois meses, pois, por falta de mão de obra, o trabalho se estendeu um pouco. Considerando que estávamos lidando com a migração de um volume de mais de 2 bilhões de dados, e que fizemos vários ensaios para garantir total sucesso, estamos satisfeitos com a duração do processo”, declara Alves. 

Resultados

Processo de migração seguro e confiável; 30% de economia de custos com banco de dados. 

“Os custos para escalabilidade utilizando Oracle começaram a ficar inviáveis. Agora a gente consegue ter elasticidade para atender demandas variadas utilizando clusters do PostgreSQL Aurora, especialmente nos horários de pico. Podemos, por exemplo, usar mais de uma instância de um banco ao mesmo tempo, distribuindo em máquinas menores e, com isso, tendo a escalabilidade e elasticidade que a gente precisa”, afirma Kenner Grings. 

Os executivos da Saipos também comemoram uma redução de 30% nos custos mensais com bancos de dados.

“Nossa prioridade imediata era garantir que a aplicação funcionasse exatamente do mesmo jeito que funcionava com o Oracle. E conseguimos isso. Agora temos também a perspectiva de abrir outras possibilidades na aplicação: réplicas de leitura, BI, aberturas de API de consulta aos clientes… O que está por vir — que essa migração nos viabilizará— é muito a se comemorar”.

— Kenner Grings, CTO da Saipos. 

Executivos da Saipos comemoram a parceria com a Flexa Cloud

Para o líder de projetos especiais, Eric Alves, “o conhecimento técnico que a Flexa aplicou durante esse projeto foi muito importante. Foram rodados 8 ensaios, o que nos deu tranquilidade. Os problemas que apareceram foram muito pequenos perto da dimensão dessa migração de banco de dados”.

Falando sobre a parceria com a Flexa, Kenner Grings, CTO da Saipos, tem até uma imagem que ajuda a explicar a aventura que o projeto representou: 

“Eu gosto de pensar em como o paraquedismo me ajudou a ter sucesso nesse processo de migração. Em um salto de paraquedas, não pode haver falhas. Ensaiar e fazer briefing enquanto se está em solo é extremamente importante para que, na hora do salto, a gente saiba reproduzir o que foi simulado. [No processo de DB Freedom], o suporte técnico e as simulações realizadas garantiram um voo tranquilo quando aconteceu pra valer”.

→ Pensando em migrar do Oracle ou Microsoft SQL para um banco free? Fale conosco agora mesmo!