5 tendências globais do e-commerce pra prestar atenção

Tendências de e-commerce - Flexa Cloud

Não há dúvidas que o e-commerce se estabeleceu e não para de crescer ao redor do mundo. 

No Brasil, um dos países onde os consumidores mais são simpáticos a comprar online, isso é bem claro: as vendas online cresceram 73,88% em 2020, segundo o índice MCC-ENET.

Estamos falando tanto do varejo online (B2C) quanto das companhias que vendem para outras empresas (B2B): há um mar de oportunidades a ser desbravado!

Pensando nisso, reunimos algumas tendências que devem ser consideradas por quem quer expandir suas vendas online. Confira a seguir!

1. Compras nas redes sociais

Em 2020, segundo uma pesquisa global, mais de 55% dos consumidores online compraram um produto por meio de uma postagem nas redes sociais. 

À medida que esse número continua a aumentar, a mídia social se tornará muito mais do que apenas um lugar para as marcas se envolverem com seu público e aumentar sua reputação. 

Plataformas como o Instagram estão tornando mais fácil para as marcas de comércio eletrônico venderem produtos por meio de suas páginas de mídia social, levando os usuários diretamente a uma página de produto em seu site.

2. E-commerce móvel

Esse mesmo estudo, citado anteriormente, aponta que o celular contribui com 70% das vendas globais de comércio eletrônico, que aumentarão para 73% a partir de 2021. 

Em números, a estimativa é de que o e-commerce global via dispositivos móveis movimente em torno de 3,5 trilhões de dólares até o final de 2021.

3. Realidade Virtual e Aumentada

A realidade virtual e aumentada estão revolucionando os setores e possibilitando que os clientes vejam, sintam e até experimentem os produtos que pretendem comprar. 

As plataformas de e-commerce que vendem itens como roupas e móveis podem se beneficiar muito com essa tendência. Mas essas tecnologias podem perfeitamente ser usadas em negócios B2B que vendem bens de consumo.

4. Experiências de compra online para offline

Também é bom ter em mente: embora o comércio eletrônico esteja crescendo, ele ainda representa apenas 16% do total das vendas em todo o mundo — segundo levantamento do Digital Commerce 360

A tendência do online para o offline no comércio eletrônico deve ser observada, à medida que os profissionais de marketing começam a fornecer experiências digitais que podem corresponder à sensação na loja de seus clientes. 

5. Automação de e-commerce

As necessidades operacionais dos comerciantes online também estão mudando.

A grande tendência no comércio eletrônico é o atendimento automatizado de pedidos e o mínimo envolvimento humano no funcionamento de um site de comércio eletrônico diariamente.

Essa automação será vital para o sucesso desses negócios, pois reduz ao mínimo as tarefas redundantes e repetitivas. 

→ Sua loja virtual está preparada para receber milhares de acessos simultâneos? Veja como a Flexa Cloud e a AWS podem lhe ajudar a crescer no e-commerce!