pt Portuguese

Por que o Amazon Redshift é superior aos data warehouses tradicionais

O Amazon Redshift é uma alternativa direta aos data warehouses tradicionais armazenados localmente. Na prática, é interessante ver como ele se compara ao armazenamento tradicional nas seguintes áreas: desempenho, custo, escalabilidade e segurança.

Confira, a seguir, todos os detalhes!

O desempenho do Amazon Redshift

O Amazon Redshift é mais conhecido por sua velocidade. Ele oferece consultas rápidas em grandes conjuntos de dados, lidando com tamanhos de blocos de informação de até um petabyte e muito mais.

A velocidade com que o Redshift processa dados até esses tamanhos é simplesmente impossível de alcançar no data warehousing tradicional, tornando-o a melhor escolha para aplicativos que executam grandes quantidades de consultas sob demanda.

A capacidade de fornecer esse nível de desempenho vem com o uso de dois elementos de arquitetura: armazenamento de dados colunar e design de processamento paralelo massivo. 

O custo do Amazon Redshift

O Amazon Redshift é marcadamente mais rápido do que o armazenamento tradicional, mas quando se trata de escolher soluções de tecnologia, as organizações estão mais preocupadas com o custo.

Como uma solução baseada em nuvem, o Amazon Redshift é capaz de fornecer desempenho de alto nível de forma acessível. Os executivos de TI sabem que o armazenamento tradicional é extremamente caro desde o início, com o desembolso inicial de hardware possivelmente chegando a vários milhões. 

Por outro lado, não há custos iniciais substanciais para configurar e começar com o Redshift. Sendo uma solução totalmente gerenciada, o Redshift não tem custos recorrentes de hardware e manutenção. 

Os administradores de banco de dados podem configurar data warehouses que podem lidar com grandes quantidades de dados sem ter que passar pelo longo processo de aquisição e compra estratégica da liderança que o hardware local de vários milhões de dólares exige.

A escalabilidade do Amazon Redshift

O armazenamento de dados tradicional representa um grande desafio caso suas necessidades de dados aumentem ou diminuam.

Para o armazenamento tradicional, quando os dados das organizações precisam mudar, elas são forçadas a fazer outra rodada de investimentos caros para aquisição e implementação de novo hardware.

O Amazon Redshift permite mais flexibilidade e escala elástica. À medida que seus requisitos mudam, o Redshift pode aumentar ou diminuir instantaneamente para atender às suas necessidades de capacidade e desempenho com apenas alguns cliques no console de gerenciamento.

O preço sob demanda em termos de custo garante que você pague apenas pelo que usar. Não estar vinculado a hardware caro e longos contratos de manutenção significa que as organizações têm a liberdade de mudar de ideia sem ter que consumir custos irrecuperáveis.

A segurança do Amazon Redshift

Embora o Amazon Redshift seja comprovadamente melhor do que o armazenamento tradicional nos aspectos mencionados acima, a segurança continua sendo o ponto de inflexão para muitas empresas, mas não é por causa de vulnerabilidades de segurança conhecidas. 

A realidade é que alguns ainda se sentem preocupados por não terem seus dados fisicamente presentes.

Dito isso, a segurança é a principal preocupação da Amazon Web Services (AWS), sabendo que esse é um ponto importante na tomada de decisões para soluções de armazenamento.

Práticas recomendadas de segurança do Amazon Redshift

A Amazon segue o modelo de segurança de responsabilidade compartilhada, onde a Amazon é responsável pela segurança da nuvem e a organização é responsável pela segurança na nuvem.

  • Segurança da nuvem: a AWS protege a infraestrutura onde os serviços da AWS são executados na nuvem. Eles são responsáveis ​​por garantir que os recursos e serviços que podem ser usados ​​com segurança estejam disponíveis para os usuários. 

A AWS também garante que os níveis de segurança sejam testados e verificados regularmente como parte da conformidade da AWS.

  • Segurança na nuvem: a responsabilidade de segurança das organizações que usam o Redshift é determinada pelo serviço da AWS que elas usam. 

As organizações também são responsáveis ​​por outros fatores, como a confidencialidade dos dados, os próprios requisitos internos de uma organização e a conformidade com leis e regulamentos.

Dito isso, o Amazon Redshift possui a maioria dos recursos de segurança da plataforma maior da Amazon Web Services. As credenciais e o acesso são concedidos e gerenciados no nível da AWS por meio de contas do Identity and Access Management (IAM). 

Os grupos de segurança de cluster são criados e associados a clusters de dados para acesso de entrada. Para organizações que usam uma nuvem privada, o acesso por meio de um ambiente de nuvem privada virtual (VPC) também está disponível. 

A criptografia de dados também é habilitada na criação do cluster e não pode ser alternada de criptografada para não criptografada diretamente.

Para dados em trânsito, o Redshift usa criptografia SSL para se comunicar com o S3 ou o Amazon DynamoDB para operações de COPY, UNLOAD, backup e restauração.

→ Leia também: Implementação do Amazon Redshift na Autoglass!

Que tal, conseguimos te mostrar o que é e como funciona o Amazon Redshift? Fale conosco agora mesmo para mais detalhes, e veja como podemos te ajudar a implementar essa solução na sua empresa!

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Metus sed volutpat amet duis sagittis mino mauris donec montes cras volutpat Scelerisque integer ac purus.