pt Portuguese

4 fortes razões para migrar de Oracle e SQL para um banco free

Além da complexidade de gestão e dos custos, há outras motivações bem fortes para a migração de bancos de dados Oracle e SQL para soluções free. Sobre isso, vamos te ajudar a refletir ao longo deste artigo.

Continue lendo para entender!

O que é um banco free

Gartner prevê que “em 2022, mais de 70% dos novos aplicativos internos serão desenvolvidos em um sistema de gerenciamento de banco de dados de código aberto. E 50% das instâncias existentes do sistema de gerenciamento de banco de dados relacional comercial terão sido convertidas ou estarão em processo de conversão”.

Já um relatório da Stratoscale, um pouco mais específico, mostra que 86% das empresas pesquisadas planejam migrar mais de 25% de sua base Oracle para PostgreSQL nos próximos 12 meses.

Ou seja, a migração para um banco free é uma tendência crescente.

Agora, o que é um banco de dados free?

Um banco de dados free possui código aberto e gratuito para download, modificação e reutilização. Isso é o oposto de um banco de dados proprietário ou de código-fonte fechado no qual o código é protegido para evitar a cópia.

Em geral, quando falamos em código-fonte aberto nos referimos às soluções cujo código-fonte é disponibilizado para uso ou modificação conforme os usuários ou outros desenvolvedores considerarem adequado. 

O banco de dados de código aberto é geralmente desenvolvido como uma colaboração pública e disponibilizado gratuitamente.

→ Leia também: Migração para bancos de dados free: livre-se dos ‘sócios não planejados’!

4 razões para migrar para um banco free 

1. Reações às renovações de licença de uso

Enquanto o banco de dados de código aberto permite que os administradores instanciem e escalem implantações sem negociações de contrato prolongadas, os fornecedores comerciais são notórios por suas complexidades de licenciamento. 

A Oracle, em particular, é conhecida por seu uso agressivo de termos de licenciamento estritos e auditorias contínuas com seus clientes. Isso não apenas adiciona sobrecargas operacionais para as equipes de TI quando precisam expandir o hardware do servidor ou adicionar implantações, mas também cria um risco contínuo de perdas financeiras devido à não conformidade. 

Muitos líderes de TI ficariam mais do que felizes em evitar esses problemas, mudando do Oracle para o PostgreSQL. 

De fato, nos resultados da nossa pesquisa, descobrimos que quase um terço dos entrevistados foram levados a migrar com base na próxima renovação do contrato com a Oracle.

2. Transição para uma cultura de código aberto

O software de código aberto se transformou rapidamente do domínio de pesquisadores e acadêmicos em todo um ecossistema de bases de código que servem como alternativas empresariais viáveis ​​para seus equivalentes comerciais. 

Com benefícios como flexibilidade e neutralidade do fornecedor, as empresas estão cada vez mais adotando uma mentalidade de “código aberto primeiro” ao pesar as opções em potencial no mercado. 

Como parte dessa mudança de mentalidade, os líderes de TI naturalmente vêem o software de banco de dados como apenas mais um domínio em que o código aberto é uma alternativa melhor.

Conheça o case da Saipos, que mudou do Oracle para o PostgreSQL e obteve 30% de redução de gastos mensais com bancos de dados!

3. Apoio à equipes modernas de engenharia de software

A computação em nuvem e o DevOps dominaram o mercado na última década. As equipes hoje se esforçam para desenvolver processos eficientes e repetíveis em torno da capacidade de instanciar ambientes separados para requisitos de desenvolvimento, teste e produção em nuvens privadas ou públicas. 

Aqueles que alcançam isso com sucesso na prática colhem os benefícios de pipelines de entrega de software acelerados e melhorias na qualidade e capacidade de resposta às solicitações do usuário. 

Licenças de software comercial, como as oferecidas pela Oracle, podem inserir um atrito significativo ao tentar executar essas estratégias, combatendo a inércia de continuar com sistemas legados. 

Esse fato foi refletido nos resultados da nossa pesquisa, onde quase metade dos entrevistados citaram a mudança para a nuvem pública como um fator importante para o desejo de migrar para o PostgreSQL.

4. Atenção às necessidades organizacionais

Os líderes de TI estão sempre se esforçando para atender às necessidades e requisitos de suas partes interessadas internas de forma mais eficaz. 

A prevalência de aplicativos específicos de função e ferramentas SaaS ajudou a aumentar a velocidade e a amplitude das demandas, à medida que diferentes grupos de negócios escolhem o melhor software para suas necessidades.

Dois exemplos comuns de como essas necessidades surgem para as equipes de TI são as solicitações de recursos de autoatendimento e suporte de banco de dados para aplicativos modernos. 

O primeiro permite que os usuários implantem bancos de dados sob demanda rapidamente, sem a necessidade de mobilizar recursos de TI. 

No que se refere ao último, embora os aplicativos modernos às vezes ofereçam suporte a bancos de dados Oracle, os conectores para bancos de dados de código-fonte aberto como PostgreSQL são onipresentes e, muitas vezes, mais fáceis de configurar.

Você já pensou em fazer a migração para bancos de dados free? Aprofunde-se mais neste tema; baixe agora mesmo o eBook MIGRAÇÃO PARA BANCOS DE DADOS FREE!

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Metus sed volutpat amet duis sagittis mino mauris donec montes cras volutpat Scelerisque integer ac purus.